Aldeia da Pena 2017-06-29T11:37:23+00:00

Project Description

Aldeia da Pena

Para lá chegar faz-se o “Caminho do Morto que matou o Vivo”, lenda sobre o isolamento da Pena: um morto num caixão, levado em braços e a pé, quando um dos homens que o carregava tropeça e o morto cai-lhe na cabeça, matando-o! Tão íngreme é a encosta até ao cemitério. Havia pessoas que nasciam, viviam e morriam sem nunca de lá sair. A estrada é recente. Continuam a viver como no passado: o mesmo quotidiano laboral e a mesma coesão social. Não há registos históricos da sua criação, mas dos monumentos destaca-se a Capela de Santo Inácio da Utopia e o Miradouro do Penedo da Saudade, onde pode ler-se no painel de azulejos: Vale a pena ir à Pena/Vir ao Penedo da Saudade/Pegar no papel e na pena e dizer adeus à cidade.

A aldeia da Pena encontra-se no maciço da Gralheira.

A Adega Típica da Pena serve na aldeia as iguarias da gastronomia local: o presunto, o queijo da serra, e os enchidos, mas também pratos mais densos como feijoada, arroz de cabidela de galinha, cozido à portuguesa à moda da Pena, vitela assada no forno a lenha e borrego assado com batatas, sempre na boa companhia de vinho verde. À sobremesa não deixe de provar o doce de sopa seca e as filhós da Pena. Vai querer levar para casa uma recordação desta encantadora aldeia! Além da adega, há outras lojas que vendem de artesanato local, como as miniaturas representativas da aldeia, em madeira e xisto, ou a cera do favo de mel, cortado em tiras e utilizado para fazer velas.

INFO 7 MARAVILHAS DE PORTUGAL®

  • Torre de Ucanha – 77 pré finalistas 7MP
  • Casa de Mateus – finalista nas 7MP
  • Reserva Natural das Dunas de São Jacinto – 77 pré finalistas 7MNP
  • Escoado de Manhouce – candidato às 7MG
  • Leite Creme de Manhouce – candidato às 7MG