Castro Laboreiro 2017-08-26T18:07:41+00:00

Project Description

Castro Laboreiro

Deve o seu nome ao núcleo fortificado e ao rio que lhe é vizinho. Antigo conselho medieval,  tem importantes contributos para a história do país e da Península Ibérica: o Planalto e o Castelo de Castro Laboreiro. Acresce a Igreja Matriz, o Pelourinho, datado do século XVI, igrejas medievais, os fornos comunitários, os espigueiros e os moinhos, testemunhos da cultura castreja. Uma das tradições que melhor definem a cultura castreja é o das inverneiras e das brandas, memória dos tempos em que as famílias se movimentavam em bloco em meados de dezembro, com o gado, para outras zonas da serra, onde o inverno seria mais ameno.  As inverneiras eram segundas aldeias, aldeias de inverno.

Outras informações:

Terra das “viúvas dos vivos”, nome a que os seus habitantes davam às mulheres cujos maridos, filhos e netos emigravam em busca de condições de vida melhores. Durante a sua ausência, estas mulheres vestiam-se completamente de negro, dos pés à cabeça, e só quando os homens regressavam é que as suas vestes escuras eram retiradas.

Dedicados ao pastoreio e ao gado, têm ainda na raça de cão Castro Laboreiro mais uma manifestação dessa forma de vida, património vivo dessa cultura.

O guardião desta localidade é o Cão de Castro Laboreiro, defendendo o gado do grande predador o «Lobo Ibérico», conhecido pela sua rusticidade, carácter e nobreza desde tempos idos. Este animal, nobre e fiel, é um património nacional vivo que devemos proteger e preservar, uma raça autóctone ancestral.

INFO 7 MARAVILHAS DE PORTUGAL®

Castro Laboreiro é um dos locais que fazem do Parque Nacional da Peneda Gêres, uma das 7 Maravilhas Naturais de Portugal, eleita em 2010 na categoria de Zonas Protegidas. Reserva do lobo ibérico e refúgio dos cavalos garranos.