Fajã dos Cubres 2017-08-26T18:07:09+00:00

Project Description

Fajã dos Cubres

A Fajã dos Cubres constitui uma área plana que resultou de movimentos de massa de vertente, depositados na base de arribas abruptas. O “Cubre” deriva da planta com o mesmo nome, em grande abundância por ali. Outrora na fajã existiu uma pequena povoação que foi completamente arrasada pelo terramoto de 9 de Julho de 1757, foi depois reconstruída e povoada, chegando mesmo a existir uma escola primária que encerrou devido à falta de alunos. Do seu património destacam-se as casas e povoados tradicionais e a Ermida de Nossa Senhora de Lurdes, datada de 1908, cujas águas do poço são tidas como milagrosas e leva os peregrinos da ilha a lavarem-se nelas.

Outras informações:

É uma das principais atrações da Ilha de São Jorge por ter um sistema lagunar único, com a sua paisagem e fauna classificadas e protegidas, entre outras, como Zona Húmida de Importância Internacional (pela Convenção RAMSAR).

O mar é a grande influência da aldeia e da população, cuja economia se baseia na pesca e na cana de açúcar.

A aldeia tem celebrações tradicionais, como a Festa de Nossa Senhora de Lurdes, o Culto a Madre Teresa d’Anunciada, a Romaria Quaresmal de Ribeira Seca, a Festa de S. Pedro, padroeiro da freguesia, a Festa do Sagrado Coração de Jesus, as Cavalhadas de São Pedro, a Alâmpada e as Marchas de São Pedro.

As suas casas e adegas típicas, algumas delas adaptadas ao alojamento local, que mantém as características deixadas pelos antepassados (espaço de tranquilidade, onde se pode acordar com o cântico dos pássaros e do perfume da natureza), tendo como pano de fundo as ilhas Graciosa e Terceira.