Idanha-a-Velha 2017-06-15T21:24:32+00:00

Project Description

Idanha-a-Velha

Fundada pelos romanos no séc. I a.C., o nome poderá vir da designação romana “Cidade dos Igeditanos”, da qual derivou a forma visigótica “Egitânia” e a árabe “Idânia”. No séc. VIII foi ocupada pelos mouros e reconquistada pelos cristãos no séc. XII. A imponente Torre Templária recorda a doação, no séc. XIII, do território à Ordem do Templo e a sua influência na região. Estudada por vários arqueólogos, como o famoso José Leite de Vasconcelos, que a visitou em 1916, e o general João de Almeida que, em 1945, publicou o Roteiro dos Monumentos Militares Portugueses. O Museu Lapidar Egeditano, criado em 1929, terá sido o primeiro espaço museológico do género na Beira Baixa.

Outras informações:

O conjunto arquitectónico e arqueológico de Idanha-a-Velha foi classificado como Monumento Nacional em 1997.

Idanha-a-Velha apresenta-se como um “museu a céu aberto”, que ocupa um lugar incontornável no contexto das estações arqueológicas do país.

Integra a rede de Aldeias Históricas de Portugal.

A partir daqui funciona uma Incubadora de Indústrias Criativas que recebe e estimula criatividade de artistas de todo o mundo.

Atualmente, a riqueza histórica desta peculiar aldeia, situada nas margens do rio Ponsul, é a raiz da sua revitalização.