EM 2020 CELEBRÁMOS A CULTURA POPULAR!

Das muitas razões que explicam porque Portugal está hoje na moda, uma das mais marcantes é seguramente a sua base cultural e a importância da sua cultura popular.

Fruto do nosso desenvolvimento social e cultural, e ao contrário de muitos países que se renderam às maravilhas da globalização, resultando na indiferenciação e quebra de autenticidade, Portugal afirma-se hoje pelos seus valores únicos e pela dimensão da sua multiculturalidade, onde a expressão da sua autenticidade se encontra em cada um de nós, em cada aldeia, vila ou cidade.

Foi devido à manutenção e a afirmação inequívoca desta autenticidade, com manifestações em múltiplas categorias culturais, que quisemos homenagear com a eleição das 7 Maravilhas da Cultura Popular® em 2020.

Valoriza-se, assim, o papel que a vivência e reconhecimento do património cultural imaterial desempenha na sedimentação das identidades colectivas, a nível local e nacional, ao mesmo tempo que se propicia um espaço privilegiado de diálogo, conhecimento e compreensão mútuos entre diferentes tradições.

in Decreto-Lei nº 139/2009

7 Categorias que estiveram a Concurso

  • Artesanato

Considerou-se todo o objeto produzido em trabalho manual por um ou mais artesãos, em qualquer material, e que seja utilizado num cariz de elemento estético ou de exposição. Deve representar a tradição cultural da região em que está inserido. Exemplos: Bordados da Madeira, Filigrana, Máscaras de Barro, Cestaria, Olaria, Renda de Bilros, Objetos em Osso de Baleia, Tapetes de Arraiolos, Azulejos.

  • Lendas e Mitos

Lenda é uma narrativa fantasiosa transmitida pela tradição oral através dos tempos.
De caráter fantástico e/ou fictício, as lendas combinam factos reais e históricos com factos irreais que são meramente produto da imaginação aventuresca humana. Uma lenda pode ser também verdadeira, o que é muito importante.
Exemplos: Lenda da Nazaré, Lenda do Galo de Barcelos, Padeira de Aljubarrota, Mouras Encantadas, Lenda das Sete Cidades, Lenda de Machim.

  • Festas e Feiras

Festas e Feiras são considerados todos os eventos de cariz tradicional, cultural, festivo, infantil, popular e religioso, que sejam organizados e celebrados de forma periódica ou com organização anual. A Festa ou Feira deve representar uma tradição local e realizar-se de forma corrente num período superior a 10 anos.
Exemplos: Festa do Colete Encarnado, Carnaval de Torres Vedras, Ovibeja, Fatacil, Expofacic, Festas de Campo Maior, Feira de São Mateus, Feira da Castanha, Feira Nacional do Cavalo.

  • Músicas e Danças

Música e Danças são todos os fenómenos acústicos ou de movimento que nos remetam para uma origem popular. Traduzem-se por músicas e danças tradicionais de um povo que se transmite ao longo de gerações. Incluem-se música ou dança folclórica de cariz popular. Não se inclui música ou dança erudita, de cariz religioso, jazz e outras vertentes musicais. A música e a dança admitem uma ligação a uma comunidade fazendo parte da história e património imaterial desse território.
Exemplos: Cante Alentejano, Fado de Coimbra, Bandas Filarmónicas, Vira do Minho, Fandango do Ribatejo, Pauliteiros de Miranda, Bailinho da Madeira.

  • Rituais e Costumes

Rituais e Costumes consideram-se um conjunto de práticas consagradas por tradições ou normas que são observadas de forma invariável em certas cerimónias de cariz popular, religioso ou profano. Podem igualmente tornar-se mitos. Deverão representar a região em que estão inseridos.
Exemplos: Carnaval dos Caretos de Podence, Pesca tradicional no Rio Guadiana, Vindima do Douro, Apanha da Azeitona tradicional, Dieta Mediterrânica.

  • Procissões e Romarias

Procissões e Romarias são consideradas todas as peregrinações de cariz tradicional, religioso ou profano, que sejam organizadas e celebradas periodicamente. Que agreguem um conjunto de peregrinos que também podem envolver-se em eventos sociais como festejar, cantar e dançar.
Exemplos: Celebração da Ria com uma Regata de moliceiros, Romaria em honra de Nossa Senhora do Bom Despacho, Romaria de Nossa Senhora dos Remédios, Procissão das Velas, Procissões da Quaresma.

  • Artefactos

Consideraram-se todos os objetos feitos pelo homem em qualquer material, que fornecem indicações sobre a época a que pertenceram e que sejam utilizados com cariz utilitário, quer para as vivências do quotidiano, quer para as funções produtivas.
Exemplos: Concertina, Gaita de Foles, Charrua, Cocho, Mantas de Burel, Cestas de
Vime, Chapéus de Palha.

Promovemos o Património Cultural Imaterial de Portugal, elevando a nossa Cultura Popular a um patamar de causa pública.

Desde 2007 a Promover a Identidade Nacional.

Desde 2007 que as 7 Maravilhas® divulgam e comunicam os valores positivos de uma Identidade Nacional forte – causas nacionais reconhecidas.
É através desta experiência na qual as pessoas participam ativamente nas votações e investem energia emocional, que criamos Memória Global.

Televisão Oficial

Alto Patrocínio

Café Oficial

Parceira Tecnológica

Ovos Oficiais

Brinde Oficial

Auditores

Troféu Oficial

Media Partner

Conselho Científico