Marvão, Portalegre

Artesanato

VOTE JÁ: 760 207 737

Em Marvão a castanha é mais que um fruto…é parte integrante da própria vida. À volta do castanheiro, uma das mais importantes fontes de riqueza e prestígio do concelho, floresceu uma tradição económica, social e cultural.

Das tradições ancestrais das nossas bisavós, dos serões passados à lareira, mãos hábeis deram cor e forma a rendilhados perfeitos de diferentes tonalidades de castanha.

A arte de trabalhar a casca da castanha, prende-se na memória de outros tempos, no linho, na seda ou na flanela a enquadrar fotos de família, era forma escolhida para presentear aqueles por quem temos um carinho muito especial/ nutrimos emoções.

Como forma de preservar e valorizar estes encantos, bordadoras do concelho de Marvão pegaram no bastidor, nas linhas e nas cascas do famoso fruto e deram alma a novos registos.

Existem ainda vários exemplares, com referências ao início do século XX. Pensamos que possivelmente até já seriam feitos anteriormente, como uma forma de aproveitamento das cascas das castanhas.

Atualmente, os quadros bordados com casca de castanha, são o ex-líbris do artesanato desta região.

O desenho tradicional era normalmente formado por um ramo inclinado para um lado, com um laço. No espaço em branco colocava-se uma fotografia da pessoa que bordava ou de um familiar. Existe um quadro no concelho, onde em vez da habitual fotografia foi colocada a chave de um caixão de um familiar.

Matéria-prima:
– Casca de castanha
– Tecido (linho ou cetim)
– Linhas

Instrumentos:
– Bastidor
– Tesoura
– Agulhas
– Papel vegetal

Técnicas:
– Faz-se o desenho em papel vegetal
– Decalca-se o desenho para o tecido, exceto as flores e as folhas
– Coloca-se o tecido num bastidor para que o trabalho fique o mais perfeito possível
– Bordam-se as linhas decalcadas, que são o laço, o caule e os raminhos do ramo
– Coloca-se a castanha em água quente para que a casca se separe facilmente sem partir.
– Cortam-se as pétalas e as folhas de acordo com o desenho que temos em papel vegetal
– As cascas cortadas são fixas ao tecido com pontinhos, utilizando as duas tonalidades da mesma, ao gosto da pessoa que está a fazer o trabalho.
– Quando terminado deverá ser emoldurado quanto antes, pois as cascas da castanha poderão secar e partir.

Leave a Reply