Ribeira Grande, Açores

Rituais e Costumes

VOTE JÁ: 760 207 800

Consideradas uma das festas mais curiosas dos Açores, as Cavalhadas de São Pedro são uma tradição secular que ocorrem anualmente, no dia 29 de junho, no Concelho da Ribeira Grande.
Montados nos seus cavalos, adornados com faixas e chapéus enfeitados com flores de papel e uma lança numa das mãos, o Rei acompanhado por dois Lanceiros abrem o cortejo, seguidos por centenas de Cavaleiros. Pelo meio deste cortejo, podem-se encontrar também três Corneteiros e no final, outros dois Lanceiros, que simbolizam o fechar do cortejo. A concentração do desfile dá-se no Solar da Mafoma, seguindo-se para a Igreja de São Pedro, localizada na freguesia da Ribeira Seca. É no adro desta igreja que o Rei e os Lanceiros declamam uma Embaixada ao Apóstolo Pedro, ao que se sucede as 7 voltas em torno da igreja, que se pensa estar associado aos 7 dons do Divino Espírito Santo. O cortejo segue para a rua principal da Ribeira Grande, até aos Paços do Concelho, onde o Rei discursa em frente à Câmara Municipal e onde os Cavaleiros, solenemente, repetem apenas 3 voltas em torno do Jardim, desta vez, aludindo-se à figura da Santíssima Trindade. De seguida, na Igreja de Nossa da Estrela e na Ermida de Santo André, são repetidas 1 e 3 voltas, respetivamente, ao que se sucede um percurso por todas as ruas da cidade, terminando novamente no Solar da Mafoma, na freguesia da Ribeira Seca.

Leave a Reply