Funchal, Madeira

Festas e Feiras

VOTE JÁ: 760 207 769

A “Noite do Mercado do Funchal” começou por ser celebrada no antigo Mercado D. Pedro V, conhecido hoje como a Alfândega do Funchal. As primeiras notícias acerca desta festa popular remontam ao ano de 1890, mas, ainda antes desta data, as pessoas já se aglomeravam na baixa do Funchal.
No dia 23 de dezembro as ruas eram inundadas por populares que se juntavam para comprarem as prendas de Natal, as hortofrutícolas, as “cabrinhas”, as flores e os pinheiros. Considerada a noite mais longa do ano, tanto os mais abastados como os mais carenciados, reuniam-se para conviverem e degustarem as tradicionais iguarias do Natal madeirense: a carne de vinha d’alhos, o cacau e a poncha. Os mais antigos, quando recordam a “Noite do Mercado do Funchal”, fazem referência aos cheiros e cores das frutas que invadiam as ruas e que, ainda hoje é possível vivenciar.
Com a substituição do antigo mercado e com a inauguração do Mercado dos Lavradores, em 1940, a tradição manteve-se.
A importância social, cultural e económica desta Festa fez com que outros municípios a replicassem. São já 9 dos 11 concelhos, que implementaram a sua Noite do Mercado, inclusive na Ilha do Porto Santo, mas de génese espontânea, só mesmo a do Funchal.
Um dos principais símbolos da “Noite do Mercado do Funchal” é a Confraria dos Cantares. Surgiram há cerca de 35 anos e, em jeito de brincadeira, começaram a entoar cânticos natalícios. Essa prática repetiu-se ano após ano. Hoje em dia, antes das doze badaladas, milhares de pessoas juntam-se a eles na Praça do Peixe e formam um enorme coro.
As ruas enchem-se de cor com a iluminação de Natal que contabiliza mais de um milhão de lâmpadas, que acendem no dia 1 de dezembro. Todos os anos são leiloados cerca de 100 espaços nas imediações do Mercado dos Lavradores, para colocação de barracas, para comercialização de vários produtos.
Tendo em conta a dimensão desta festividade, todos os anos estão envolvidas diversas entidades, nomeadamente corporações dos Bombeiros e da Cruz Vermelha Portuguesa, vários elementos da Polícia de Segurança Pública, bem como elementos da Proteção Civil e Polícia Marítima. Esta é uma Festa com preocupações ambientais, onde é obrigatória a utilização de copos recicláveis, entre outras medidas sustentáveis adotadas.
A ”Noite do Mercado do Funchal” é, sem dúvida, a festa da Madeira que congrega maior número de pessoas, envolvendo gentes de toda a ilha. Para estas, a ida à Noite do Mercado é ponto de honra. Os turistas são surpreendidos e envolvem-se, mas esta é a Festa dos Madeirenses!
A continuidade da aposta nesta festividade faz parte da política do atual executivo camarário. Com o Natal em grande destaque, pretende-se mostrar um exemplo da rotina Natalícia. É uma ação com vista a captar a atenção de todos os residentes (contando com a visita da população flutuante), a fim de visitarem o centro da Cidade do Funchal e o local tão emblemático que é o Mercado dos Lavradores.

Leave a Reply