Batalha, Leiria

Procissões e Romarias

Na aldeia de Reguengo do Fetal, no Concelho da Batalha, realizam-se anualmente duas procissões ancestrais, intervaladas por sete dias, únicas em todo o país, que conferem a esta manifestação religiosa uma ambiência única. Toda a aldeia é iluminada através da utilização de milhares de cascas de caracóis que a população, com grande sentido devocional, dispõe nas ruas e nas escarpas recortadas desta localidade.
As procissões realizam-se em período noturno, com a utilização de milhares de cascas de caracóis onde se encontram embebidas, em azeite, torcidas de cordel que servem de pavio e que depois de acesas conferem um efeito visual único e impactante para quem participa nas procissões.
A energia elétrica nos períodos em que as procissões se realizam é cortada e a imagem da Senhora do Fetal, a Padroeira da referida freguesia, é transportada em ombros, do Santuário de Nossa Senhora do Fetal (Mariano) à Igreja Matriz da aldeia, regressando sete dias depois, ao local de partida.
A iluminação realizada com as cascas de caracóis não se limita ao percurso dos cerca de 800 metros entre os dois locais, uma vez que os habitantes executam autênticas obras artísticas com a iluminação das suas casas, recriando moinhos, fachadas de igrejas, cruzes e outros motivos religiosos, que requerem arte e engenho na colocação das cascas e nas formas expressivas que recriam, estimando-se que sejam utilizadas 12 mil cascas de caracóis nas ornamentações.
As iluminações estendem-se também às escarpas de toda a aldeia, o que proporciona aos visitantes a oportunidade única de assistirem ao vivo a um espetáculo impressionante de luz, cor e de devoção. Registe-se que nas últimas procissões realizadas no ano transato (28 de setembro e 05 de outubro) terão participado cerca de 10 mil pessoas, de acordo com a organização que congrega a Paróquia de Reguengo do Fetal e a Junta de Freguesia.
Seis meses de preparação
A preparação das milhares de cascas de caracóis utilizadas nas procissões envolvem o trabalho voluntário de cerca de 200 pessoas da aldeia de Reguengo do Fetal, compreendendo desde as crianças do Jardim de Infância aos utentes do Lar da terceira idade desta aldeia. Salienta-se também o envolvimento dos emigrantes da freguesia, com forte expressão nos Estados Unidos da América que, pela altura dos festejos, regressam à aldeia natal e participam ativamente nas ornamentações.
O recurso de iluminação através da utilização de cascas de caracóis nas duas procissões, envolve quantidades de materiais e recursos de dimensão considerável como são os casos de 6 mil metros de pavio utilizados para a combustão com o azeite, 12 mil cascas de caracóis totalmente limpas, 500 litros de azeite para encher a totalidade das cascas.
Com o intuito de promover e preservar estas procissões ancestrais, a Junta de Freguesia de Reguengo do Fetal encetou a organização de um concurso fotográfico, cujos trabalhos premiados são expostos na Galeria do Posto de Turismo localizado junto ao Mosteiro da Batalha. A exposição das fotografias recolhe sempre bastantes elogios pelos milhares de turistas que visitam o referido monumento, dando assim a conhecer esta manifestação religiosa ancestral e única do nosso país.

Leave a Reply