Viana do Castelo, Viana do Castelo

Procissões e Romarias

VOTE JÁ: 760 207 759

A Romaria d’Agonia é grandiosa em programação, no número de visitantes, na força da tradição do traje à vianesa, no peso do ouro que as mordomas exibem ao peito.
A história da festa junta-se à história da Igreja d’Agonia. Data de 1674 a história da igreja em honra da padroeira dos pescadores. Na altura, foi edificada uma capela em invocação ao Bom Jesus do Santo Sepulcro do Calvário e, um pouco acima, uma capelinha devota a Nossa Senhora da Conceição.
Hoje, o nome da santa está associado à rainha das romarias e às múltiplas tradições da maior festa popular de Portugal, nascida em 1772 da devoção dos homens do mar vindos da Galiza e de todo o litoral português para as celebrações religiosas e pagãs, que ainda hoje são repetidas anualmente na semana do dia 20 de agosto, feriado municipal.
Na Romaria, a Procissão ao Mar e ao Rio e as ruas da Ribeira, enfeitadas com os tapetes de sal e tapete florido, são testemunhos da profunda devoção religiosa que deu origem à Romaria d’Agonia. A etnografia tem o seu espaço no Desfile da Mordomia, com centenas de mulheres a desfilarem os seus trajes, e também no Cortejo Histórico e Etnográfico e na inigualável Festa do Traje. Entre as concertinas e os bombos, os trajes e o ouro, as gentes da Ribeira, o Cortejo Histórico, a Procissão Solene e a inigualável serenata de fogo-de-artifício, a Romaria d’Agonia, que recebeu em 2013 a Declaração de Interesse para o Turismo, não deixa ninguém indiferente.

Leave a Reply